Adolescentes produzem e vivenciam notícias sobre brincadeiras

Alunos ensinam extensionistas a jogar belisca, utilizando o famoso “olho de boi”

Na segunda semana do mês de setembro os alunos dos projetos  Identidades, afetos, cotidiano e memória em Mariana e Memórias do Trauma realizaram encontros na Escola Municipal Paracatu de Baixo e na Escola Municipal Bento Rodrigues para a produção das primeiras matérias e fotos da edição especial de  outubro do jornal A Sirene, feita em parceria com o programa.

No dia 11/09 o encontro foi realizado na escola de Paracatu e a temática trabalhada com os alunos foi relacionada com a pauta “Brincadeiras”. Para isso, foi feita, primeiramente, uma discussão em grupo sobre quais eram brincadeiras favoritas da turma. Posteriormente, trios foram formados e os adolescentes se entrevistaram, guiados por perguntas que haviam sido pensadas em conjunto. 

Com as entrevistas, surgiram vários depoimentos de quais brincadeiras eram as mais divertidas na comunidade, de quando e onde brincavam e se ainda brincam das mesmas coisas. Em um segundo momento, os alunos, as extensionistas e os jornalistas praticaram, em conjunto, algumas das brincadeiras citadas pelos adolescentes, como rouba-bandeira e “belisca”, enquanto os alunos e alunas se revezavam para fotografar esses momentos.

No dia seguinte foi a vez da escola de Bento Rodrigues realizar essa atividades. As alunas participantes da oficina, em conversa com as bolsistas do Sujeitos e com os repórteres do jornal A Sirene, contaram quais eram suas brincadeiras preferidas e o que costumavam fazer para se divertir em Bento. Logo após, em duplas, fizeram uma atividade de entrevista, onde cada dupla se entrevistava sobre a pauta. Após isso, os registros ficaram por contas das próprias alunas que tiraram fotos enquanto as outras jogavam futebol.

Já na sexta-feira, as duas escolas receberam as oficinas. A principal pauta discutida foi relacionada com as árvores ou pés de frutas em que as crianças e adolescentes gostavam de subir e de brincar. A dinâmica desses encontros foi semelhante à realizada nos encontros anteriores, que envolveu uma discussão em conjunto e depois entrevistas em pequenos grupo. Porém, dessa vez houve também uma simulação de coletiva de imprensa, para que todos pudessem ter a experiência de perguntar, enquanto somente uma aluna respondia. 

Na escola de Bento, a pauta das calçadas foi trabalhada. Durante a reunião de pauta, as adolescentes abordaram que uma das suas atividades favoritas era sentar juntas na calçada após a aula e ficar conversando até escurecer. Elas contaram histórias e coisas que costumavam conversar durante esses momentos e alegaram que, vivendo em Mariana, já não têm mais esse momento de encontro, por conta da distância entre as casas delas. Após esse momento, as alunas separaram perguntas que poderiam ser feitas para que elas entrevistassem outras pessoas para a pauta. Elas escolheram outras amigas, que também participavam desses momentos em Bento, e logo após, tiraram as fotos que ilustram a matéria no jornal.

Leia a edição:

Por Victória Oliveira

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s