Curta “Cores e Botas” ressalta a falta de representação negra nas mídias brasileiras

Curta-metragem apresentado às crianças

Em mais uma semana de atividades, na segunda-feira 24 de junho, as bolsistas do projeto Novos Sujeitos, exibiram o curta-metragem “Cores e Botas”. Dirigido por Juliana Vicente, o filme conta a história de Joana, uma menina que sonha em ser paquita. Porém, ela esbarra em um detalhe: é negra e todas as paquitas da Xuxa são brancas. 

A trama revela um cenário de racismo velado quando a escola que a garota estuda, cria um concurso para escolher um grupo de paquitas. Ao se inscrever, Joana enfrenta preconceito por parte de seus colegas e até mesmo da professora, que lhe questiona: “será que vamos ter uma paquita exótica?”

Como resultado, Joana não consegue passar no teste por causa da cor de sua pele. Dessa maneira, o curta proporciona uma reflexão quanto aos padrões impostos para as crianças pela mídia e a falta de representatividade negra na TV. 

Após a exibição, o curta foi ligado as oficinas sobre bullying, visto que a personagem era vítima desse tipo de violência por ser negra e usar o cabelo crespo. Os alunos foram questionados sobre como Joana poderia ter se sentido ao ver as outras crianças rindo dela. Prontamente, elas responderam que era errado, que isso era bullying. 

O filme também mostra a dificuldade que os negros tem de se inserir na sociedade, mesmo de classe média alta, em uma das cenas do curta, Joana e sua família eram os únicos negros do local. Portanto, a história de Dandara também foi relembrada para mostrar que o que acontecia com ela reflete até hoje na sociedade.  

Depois de assistirem o curta, as crianças receberam como atividade o desenho de uma boneca e foram incentivadas a colorir a pele dela da cor de Joana. Em seguida, cada criança ganhou pedaços de lã preta para colar no cabelo da boneca e imitar o da personagem principal. O objetivo dessa ação foi promover nas crianças o respeito ao próximo, além de fazer com que as crianças negras tenham em quem se espelhar e se sintam representadas. 

Por Karina Peres

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s