Turmas da escola Bento Rodrigues recebem oficina de fotografia

Na quarta-feira, 6 de setembro, alunos participantes do programa de extensão Sujeitos de suas histórias levaram técnicas básicas de fotografia à duas turmas da Escola Municipal Bento Rodrigues, no Catete. Os alunos que orientaram as turmas na atividade são estudantes de Jornalismo da UFOP e um dos objetivos do projeto do qual fazem parte é a aproximação da Universidade com a comunidade.

Os alunos da Universidade Federal de Ouro Preto já ministraram duas oficinas para os estudantes do 6º e 8º ano e são responsáveis pelo projeto de extensão Identidades, afetos, cotidiano e memórias em Mariana. O projeto tem como propósito dar visibilidade e construir novas narrativas jornalísticas junto aos atingidos pela tragédia da Samarco/Vale/BHP Billiton, nas quais eles serão os protagonistas e também produtores dos conteúdos. A ideia é que as oficinas que iniciaram em agosto aconteçam semanalmente até dezembro.

Alunos de Jornalismo explicam princípios da fotografia a estudantes de Bento.

A escola onde está sendo trabalhado o projeto foi adaptada para receber provisoriamente alunos atingidos, que moravam e estudavam em Bento Rodrigues. Os estudantes de Jornalismo levaram na primeira semana dois vídeos que falavam sobre a comunidade atingida. A partir daquelas matérias foram escritas palavras que para os ex-moradores do local representassem o que sentiam ao assistir a cada um. Palavras como raiva e saudade emergiram do exercício. Na segunda semana de atividades, a oficina de fotografia foi baseada nesses sentimentos descritos pelos alunos.               

Alguns assuntos básicos de fotografia, como enquadramento, plano de fundo e luz, foram passados pelas oficineiras aos alunos. Divididos em duplas, eles fotografaram uns aos outros e elementos da escola, de forma que representassem na imagem o sentimento que descreveram no papel na semana anterior. O resultado foi bastante satisfatório. Muitos mostraram encantamento pela câmera, e o interesse em aprender a manuseá-la veio da maioria. Mesmo sendo o primeiro contato de alguns com o objeto, surgiram imagens impressionantes, das quais os autores também se orgulharam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s